Diretora é morta a facadas dentro de escola em Florianópolis

A diretora da Escola Estadual Januária Teixeira da Rocha, Elenir de Siqueira Fontão, de 49 anos, foi morta a facadas dentro da unidade de ensino, no bairro Campeche, no Sul da Ilha, em Florianópolis, na tarde da quarta-feira (19). O autor do crime, que também ficou ferido, foi preso em flagrante no local. Conforme a Secretaria de Estado da Educação, ele é ex-namorado da vítima. O crime teria sido passional, informou a Polícia Militar.

O agressor, de 39 anos, segundo a PM, teria chegado à escola por volta das 17h30, quando as aulas já tinham se encerrado. Ele rendeu a vítima com uma faca e se trancou no banheiro com ela, onde a esfaqueou. O Corpo de Bombeiros disse que a vítima levou dois golpes na lateral esquerda do pescoço.

Outro homem tentou separar a briga e também acabou ferido. O estado de saúde dele não foi informado.

A mulher teve uma parada cardiorrespiratória e foi atendida primeiramente por uma enfermeira que estava no local, conforme os bombeiros. Foi iniciado um procedimento de ressuscitação, porém, a vítima não resistiu aos ferimentos.

O autor do crime estava com um ferimento no abdômen e marcas de luta corporal e foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Depois, foi preso e levado a um hospital. De acordo com a polícia, ele tinha antecedentes criminais por furto, ameaça, roubo, dano, invasão de propriedade e furto de energia. Após sair do hospital, foi feito o flagrante dele por feminicídio.

Ainda segundo a PM, a diretora já teria registrado boletins de ocorrência contra o agressor, mas a corporação não deu mais detalhes. Equipes da Delegacia de Homicídios da capital e do Instituto Geral de Perícias (IGP) foram ao local.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Educação lamentou a morte e informou que as aulas na escola foram suspensas nesta quinta (20) e sexta-feira (21). Elenir era servidora pública efetiva da pasta desde 2006 e tinha assumido a função de diretora da unidade de ensino em janeiro deste ano.

Fonte: G1 SC

Este artigo está em

Join the Conversation