Ligações sem o nono dígito não serão completadas a partir desta quarta (16)

A partir desta quarta-feira (16), as ligações feitas digitando apenas oito números não serão completadas em Santa Catarina. O nono dígito dos celulares começou a valer em 6 de novembro nos três estados da região Sul do país.

Até o dia 13 de fevereiro de 2017, quem fizer a ligação com oito dígitos vai ouvir uma mensagem sobre a mudança. Depois da data, apenas as ligações com nove dígitos serão completadas.

Para ligar para qualquer celular é necessário digitar 9 na frente dos oito números antigos (9xxxx-xxxx).

Apps para atualizar agenda

Quem não quiser ter o trabalho manual de atualizar cada número da agenda pode recorrer a aplicativos gratuitos oferecidos pelas operadoras. Confira alguns:

Vivo 9º Dígito: Disponível para Android e iOS, o aplicativo promete atualizar a agenda de contatos em cerca de 10 segundos, incorporar o código da operadora e redefinir o código de área dos números gravados sem DDD.

TIM Nono Dígito: Requer sistema Android 2.8 ou superior, ou iOS 6.1 ou posterior. O aplicativo se propõe a adequar os números celulares dos estados ao novo formato de numeração e gravar os números alterados na agenda do usuário. Também permite incluir o código da operadora aos contatos, para facilitar chamadas de longa distância.

Oi 9º Dígito:Disponível para Android e iOS. Todos os contatos da memória do aparelho são atualizados. Os contatos gravados no Sim Card, não. É recomendado o  backup da  agenda para efetuar alterações.Ainda é possívelpadronizar os números da agenda com o código de longa distância da Oi.

Embratel 9º Dígito:  O aplicativo funciona tanto para Android quanto iOs. Além de adicionar o 9º dígito, é possível padronizar o formato dos números de sua agenda com a operadora de longa distância 21 da Embratel. Quem quiser, tem como retornar aos seus contatos originais, antes da atualização feita com o aplicativo.

Telefonia celular

Com a inclusão dos três estados, o novo dígito passa a valer para todo o Brasil. A medida começou a ser implementada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em 2012 e tem como objetivo aumentar a disponibilidade de linhas de telefonia celular.

O Brasil fechou o mês de agosto com quase 500 mil linhas de telefonia móvel a menos na comparação com julho. De acordo com a Anatel, em agosto, havia 252 milhões de linhas móveis, 492 mil menos que o registrado em julho.

Representantes do setor têm atribuído a queda nos números da telefonia móvel à crise econômica e aos aplicativos de mensagem instantânea, o que levou usuários a deixar de ter chips de diferentes operadoras. Na prática, avaliam, pessoas que antes tinham dois ou três chips passaram a ter somente um.

Com informações do G1
Este artigo está em

Join the Conversation