Canalização da Vala
Na ultima terça-feira (22), aconteceu o processo licitatório de compra de tubos para a canalização da vala central que corta o centro da cidade de Armazém. A empresa vencedora, com sede em Braço do Norte, Stang artefatos de cimento, fará nos próximos dias a entrega dos primeiros lotes de tubos de 1,20 metros. Logo em seguida dará início as obras de colocação dos mesmos. O total licitado foi de R$ 200 mil, e foram adquiridos 600 metros de tubos. Uma importante obra, esperada por todos e que vem sanar um problema de cerca de quatro décadas muito questionada, e que gerou muita discussão no ultimo pleito eleitoral. O poder executivo enviou a câmara de vereadores um projeto de lei, denominado de área não edificante, com principal objeto não permitir a construção, edificação na faixa territorial onde os tubos serão instalados, portanto fica proibida a edificação de qualquer natureza, o que não impede o morador de deixar os fundos de sua propriedade embelezada com a jardinamento, plantando flores e grama.

Sinal de alerta
Na última sessão da câmara de São Martinho, o vereador Wilson Newton Schmitz,(PPS) ligou o sinal de alerta com relação as contas do poder executivo. De posse dos documentos enviados pelo executivo a câmara municipal, referente à prestação de contas do mês de agosto, os restos a pagar somam mais de R$ 2 milhões e 100 mil, o que segundo o vereador é preocupante e poderá comprometer a folha de pagamento e décimo terceiro no mês de dezembro. Espaço democrático nesta coluna, o poder executivo poderá usar deste para se manifestar.
Indignação e revolta I
Foram estas as palavras do vereador Marcio de Espíndola Moraes,(PSD) partido do governador Colombo, ao mostrar sua decepção com relação a pavimentação da rodovia a comunidade de São Luiz, segundo o vereador quando da ultima visita do governador em Braço do Norte, cobrou agilidade na obra e questionou o governador de porque tanta demora na obra. Sua decepção foi maior ainda quando ouviu do próprio governador de que não existe recurso próprio para finalizar a obra, e que o governador está tomando empréstimo para concluir esta obra. Ainda segundo Márcio Espíndola Moraes a população daquela comunidade irá fechar a rodovia em sinal de protesto.

Indignação e revolta II
O vereador Newton Knabben (PMDB), também se solidarizou ao vereador Márcio com relação a sua preocupação com a rodovia, e segundo o secretário regional de Braço do Norte foi feito um pedido de financiamento de um milhão de reais para o Banco do Brasil para concluir a obra. Mas ambos lamentaram a morosidade de uma obra que possui uma extensão relativamente pequena.

Este artigo está em