Em Santa Catarina, Moro pede apoio de empresários ao pacote anticrime

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, participou na manhã desta segunda-feira (30) de um evento fechado para empresários, políticos e imprensa em Florianópolis. No encontrou, ele destacou a atuação do ministério no combate à criminalidade e à corrupção, bem como pediu apoio para aprovação do pacote anticrime.

A palestra no “Momento Brasil” foi realizada pela Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACAERT) e ocorreu no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). Com intuito de trazer representantes da política nacional ao estado, já participaram do evento o presidente Jair Bolsonoro, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM).

Moro disse entender que o Congresso, no início do ano, focou na nova previdência, por ser uma “reforma fundamental para a economia”. No entanto, reforçou que neste momento é preciso passar o pacote anticrime.

“O Governo Federal vai entrar na quinta-feira (3) com uma campanha publicitária do pacote anticrime, com uma cerimônia do Palácio do Planalto às 9h. Todos estão convidados, principalmente os parlamentares federais”, disse Moro.

Em relação a mudança de legislação, prevista no pacote, o ministro explicou que quem for condenado por crime de assassinato pelo Tribunal de Júri passa ter a pena executada de imediato.

“Assim nós revitalizamos a importância do Tribunal do Júri […] de soberania dos vereditos. Mas na prática, a legislação nega qualquer eficácia e poder ao Tribunal do Júri, já que passa pela corte a apelação para que elas tenham efeito. Contrariando o que é feito no resto do mundo, que tem uma eficácia imediata”, completou.

Moro ainda afirmou ter sentido “um pouco de inveja do apoio” à Reforma da Previdência. “E rogo, se possível, para que nosso pacote anticrime possa gozar de igual apoio”, completou em apelo aos catarinenses.

Encontro com governador Moisés

Ainda na tarde desta segunda-feira, Sérgio Moro se reuniu com o governador Carlos Moisés (PSL) e o comandante da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Araújo Gomes. O ministro esteve no Quartel do Comando-Geral da PM como parte da programação da visita oficial ao estado.

Fonte: G1 SC

Este artigo está em

Join the Conversation