RUMOS DO EXECUTIVO ! Colombo garante que não haverá aumento de impostos em 2016

A cúpula do governo estadual está reunida na pousada rural do Sesc, em Lages, no Planalto Serrano, nesta quinta-feira para tratar os rumos do Executivo para o ano de 2016. A expressão de ordem é oenfrentamento da crise econômica que assola o país e corta empregos e investimentos.

Em entrevista coletiva, o governador Raimundo Colombo (PSD) garantiu que Santa Catarina atravessará o ano sem aumento de impostos nem parcelamento de salários dos funcionários públicos, como ocorreu em estados como o Rio Grande do Sul já em 2015.

Indústria têxtil de SC começa 2016 com mais de 500 demissões

— Vamos definir claramente a filosofia de continuar cortando gastos, eliminar desperdícios e fazer economia para cumprir todas as metas do ano. Será um ano difícil do ponto de vista da economia e a obrigação do governo é ajudar as pessoas a enfrentarem a crise — afirmou o governador.

Colombo também afirmou que uma das prioridades para o governo será a manutenção do emprego, de olho na questão social e no cenário econômico.

— Acelerar as obras também pode ser indutor de crescimento. O governo tem consciência disso e esse protagonismo é fundamental. A burocracia não pode dominar o nosso trabalho — afirmou.

A questão da queda na arrecadação, que pode gerar contingenciamento de gastos, também será foco de preocupação constante em 2016.

— Como o ano vai ser complicado, temos que cuidar mês a mês da arrecadação. O mês de janeiro foi bom — disse

 

O discurso de Colombo estava afinado com o do vice-governador, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), que lembrou as dificuldades enfrentadas já no passado.

— 2015 foi um ano complicado, em que precisamos de muita criatividade para vencê-lo e manter as contas em dia. É necessário estarmos preparados. Queremos racionalizar o governo para que Santa Catarina continue sendo um Estado diferenciado — afirmou.

A reunião do secretariado pleno tem a participação de mais de 250 pessoas, entre secretários de estado — entre eles todos das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR) —, presidentes de autarquias e diretores financeiros. O encontro deve ser finalizado no fim da tarde.

Diante da crise, portos de SC avaliam estabilidade no setor como positiva

Fonte: Dc

Este artigo está em