Cidades de SC iniciam redução no intervalo de doses da Pfizer

Duas das quatro principais cidades da Grande Florianópolis irão acatar a decisão da SES (Secretaria de Estado da Saúde) e reduzir o intervalo entre doses da vacina Pfizer contra a Covid-19. Florianópolis e Palhoça diminuem de 12 para 8 semanas o tempo de espera entre as aplicações, enquanto São José e Biguaçu devem manter o cronograma inicial.

Para agilizar a imunização nas cidades de Florianópolis e São José, as duas maiores da região, os moradores devem preencher os links para cadastro de vacinação para agilizar o atendimento.

Em Florianópolis, a atualização pode ser feita por meio do Alô Saúde Floripa, pelo número 0800-333-3233 ou pelo Whatsapp dos Centros de Saúde. Em São José, o cadastro prévio também é realizado através do site da prefeitura.

Como será a vacinação na Grande Florianópolis:

Florianópolis

A capital foca na aplicação das doses de reforço em idosos com mais de 84 anos que tenham recebido a segunda dose há 180 dias, além de pessoas com alto grau de imunossupressão que receberam a segunda dose há 28 dias.

Além disso, a administração municipal da pasta de saúde orienta que os adolescentes, assim como o restante do público vacinado, levem o CPF para a vacinação.

São José

O município de São José começa a aplicação da dose de reforço para os pacientes com imunossupressão, além dos idosos com 80 anos ou mais que já completaram seis meses da segunda dose.

Para o reforço na vacinação, o morador deve apresentar comprovante da primeira e da segunda dose no município de São José, documento com foto e um dos documentos listados que comprova a condição elencada para imunossuprimidos.

Os idosos com 80 anos ou mais devem ter completado o esquema vacinal há mais de seis meses para receber a dose de reforço. Os pacientes imunossuprimidos devem ter completado 28 dias da segunda dose para receber a dose de reforço.

Palhoça

Após anunciar redução no intervalo de doses da vacina Pfizer, Palhoça  inicia, nesta terça-feira, a aplicação de dose de reforço para imunossuprimidos.

Para a imunização é necessário ter finalizado o esquema vacinal, com as duas doses ou dose única da vacina contra a Covid-19, há mais de 28 dias.

Biguaçu

Biguaçu mantém a vacinação contra a Covid-19 para adolescentes sem comorbidades. Nesta segunda, começaram a receber a primeira dose os moradores com idade a partir de 15 anos.

O público com 12 anos ou mais, com comorbidades, com deficiência permanente, em fase gestacional, puerpério ou de amamentação, bem como as pessoas com mais de 18 anos e demais grupos remanescentes, também podem tomar a vacina nessa etapa.

Fonte: ND +

Este artigo está em

Join the Conversation