Maçã e tomate beneficiam o pulmão

Cientistas da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, analisaram os hábitos e a função pulmonar de aproximadamente 650 adultos em 2002. Após dez anos, repetiram os exames. Foi quando notaram que quem comia ao menos dois tomates ao dia ou três porções de frutas, especialmente maçã, tinha os pulmões mais preservados. O benefício foi expressivo inclusive para ex-tabagistas.

O médico Alberto José de Araújo, da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, aposta suas fichas nos poderes anti-inflamatório e antioxidante dos alimentos. Só não demore a investir neles. “A função pulmonar sofre um declínio natural a partir dos 30 anos”, relata o pneumologista Elie Fiss, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. Os bons hábitos podem atrasar a derrocada.

Ganhos para o corpo todo

Os alimentos amigos dos pulmões proporcionam muitas outras vantagens. Segue abaixo:

  • Câncer de pele: Pesquisadores americanos viram, em cobaias, que o consumo diário de tomate reduziu em 50% o risco de esse tumor aparecer.
  • Doenças cardíacas: Cientistas identificaram que a ingestão de maçã diminuiria os níveis de uma substância responsável pelo endurecimento das artérias.
  • Derrame: Altos níveis de licopeno, a substância mais célebre do tomate, já foram ligados a um menor risco de AVC e doenças cardiovasculares.
  • Obesidade: Colocar a fruta na rotina dá uma força na perda e na manutenção do peso. Isso porque a maçã tem fibras, que promovem saciedade.

Informações de: saude.abril.com.br

Este artigo está em

Join the Conversation