Com o salão nobre da Unisul lotado, o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, e seu vice, Caio Tokarski, apresentaram, os projetos que irão dar uma nova cara ao município de Tubarão a partir do convênio firmado com o Estado no valor de R$ 20 milhões, e contrapartida de quase R$ 3 milhões da prefeitura. Apesar de ser questionado sobre a insinuação de ter “acertado com Raimundo Colombo” a ida do PP para o projeto eleitoral do ano que vem, Ponticelli não quis entrar no mérito e preferiu não responder, principalmente às declarações do vice-governador Eduardo Moreira. A revelação importante foi a de que o convênio envolveu, além de Joares e Caio, o secretário regional Nilton Campos, o deputado José Nei Ascari e vários técnicos da prefeitura e Amurel. E o pedido de segredo para que o assunto não vazasse acabou sendo muito bem guardado. Quem disse que homem não sabe guardar segredo?

SALVE-SE QUEM PUDER

O governo federal anunciou um pacote de privatizações com 57 empresas e projetos. Na lista, 14 aeroportos, 15 terminais portuários, duas rodovias e 11 lotes de linhas de transmissão de energia. Na mira do governo estão também a Casa da Moeda, que fabrica passaportes, e o aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A venda da participação acionária da Infraero nos aeroportos de Guarulhos, Confins, Brasília e Galeão também está nos planos de Michel Temer e sua turma. O governo espera R$ 44 bilhões em investimentos ao logo da vigência dos contratos, sendo que a metade deste valor deverá entrar nos primeiros cinco anos do projeto. Vale destacar que o valor não chega nem à metade do rombo histórico de R$ 159 bilhões previsto para este ano. A grande imprensa não se posiciona sobre o assunto e a população não parece nem um pouco preocupada com isso. Salve-se quem puder.

TUDO DOMINADO

Em uma convenção, que acabou com um acordo formal, o PP (Partido Progressista) definiu depois de horas de reuniões tensas envolvendo suas principais lideranças estaduais, que o deputado federal Esperidião Amim presidirá o partido por seis meses e o atual presidente da Assembleia, Silvio Dreveck, eleito vice, ocupará o comando da sigla por um ano e meio. Foi uma saída honrosa para o deputado federal Amim, que perderia a convenção se houvesse disputa, já que Dreveck possuía a maioria no diretório. Com esta decisão, o PP posterga a coligação com o PSD, que era o desejo de Amim. Sílvio, por sua vez, deixará o comando da Assembleia em fevereiro para cumprir compromisso com o PMDB. Aldo Schneider será, então, o novo presidente da Alesc. A partir daí, Dreveck comandará o partido e fará os encaminhamentos que a maioria do PP deseja, ou seja, ser vice do PSD e de Gelson Merísio.

Notas rápidas

  • Preocupado com o aumento do índice de drogas em relação ao número da população de Capivari de Baixo, o vereador Thiago Viana (PP) enviou um requerimento ao Executivo solicitando o cumprimento da Lei Municipal nº 865/2002, que instituiu o Conselho Municipal Anti Drogas (Comad). De acordo com o vereador, o Conselho tem o papel de resgatar jovens e adolescentes de situação de risco em relação às drogas, e atualmente está inativo.
  • Empresário e advogado, Jonny Zulauf, de São Bento do Sul, conforme já havíamos antecipado, foi eleito em chapa única, presidente da Facisc (Federação das Associações Empresariais do Estado). Foram confirmados também os nomes de Antônio Rebelatto, de Chapecó, para a primeira vice-presidência, e de Carlos Fornazza, de Braço do Norte, para a segunda vice-presidência.
  • Entre os dias seis a nove de setembro, Tubarão receberá cerca de 3.500 acadêmicos de 25 escolas médicas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul para a 22ª edição do Intermed Sul. O evento reunirá os futuros médicos em competições esportivas, culturais e em festas. As competições ocorrerão na Unisul, no Clube de Campo e no SESC. Esta é a segunda vez que o Intermed Sul ocorre em Tubarão. A primeira foi em 2014 e lotou os hotéis da região.
  • Vereador Douglas Antunes, que tem cumprido seu papel de legislar e fiscalizar, nos disse que o candidato a deputado estadual do PMDB de Tubarão é o ex-vereador, e hoje responsável pelo porto em Laguna, Evandro Almeida. Sobre nota distribuída à imprensa, dizendo ser ele o candidato a estadual, garante que deve ter havido algum equívoco por parte do remetente.
  • O Projeto de lei do vereador Lucas Esmeraldino, do PSDB, denominado de “Escola sem Partido”, deverá ser rejeitado quando for a votação. Já se manifestaram contra os vereadores Maurício da Silva, José Luiz Tancredo, Socadinho, professor Paulão, Moisés Nunes e Douglas Antunes.
  • Secretário da ADR (Agência de Desenvolvimento Regional) de Tubarão, Nilton Campos, assinou convênio com a prefeitura de Jaguaruna, no valor de R$ 500 mil. Segundo o prefeito Edenilson Montini da Costa, todo o montante será aplicado no recapeamento asfáltico de ruas do perímetro urbano. O dinheiro veio através de emenda do deputado estadual Ricardo Guidi.
  • Mais uma vez, o julgamento do caso da urna fraudada em Pescaria Brava foi adiado. Ontem o processo acabou sendo retirado de pauta porque existe o entendimento dos magistrados que o vice-prefeito eleito também deveria ser citado e não o foi. Agora tudo parece que tende voltar à estaca zero.
  • Cogita-se nos bastidores da política catarinense a ida de diversas lideranças do PSD para reforçar o DEM, de olho nas eleições do ano que vem. Se isto de fato ocorrer, em Tubarão os nomes dos vereadores Dalton Marcon e Jairo Cascaes estão sendo comentados como possíveis integrantes do Democratas.
  • Prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, pretende conversar com o vice-prefeito Caio Tokarski e removê-lo da ideia de deixar a secretaria de Gestão no fim do ano. Ponticelli entende que Caio tem feito um grande trabalho à frente da pasta e sua permanência é importante para a sequência do governo. Caio já disse que pretende sair do cargo no fim de dezembro.

Frase da semana: “Humorismo é a arte de fazer cócegas no raciocínio dos outros.” Leon Eliachar, jornalista e escritor carioca.

Este artigo está em


Join the Conversation