Leitor da nossa coluna, Salésio Cargnin, residente em Tubarão, nos mandou a seguinte mensagem: “Como tubaronense apaixonado por esta terra e desejoso de vê-la progredir, sinto um misto de frustração e revolta quando os resultados das eleições indicam que Tubarão, o segundo maior reduto eleitoral do Sul de Santa Catarina, novamente ficou órfão de representantes nas esferas estadual e federal. O que acontece, e é de conhecimento geral, é que cabos eleitorais, lideranças comunitárias e, por incrível que possa parecer, até os políticos locais se vendem para trabalhar junto às bases para candidatos piratas de outras regiões, influenciando pessoas menos esclarecidas a votarem nestes candidatos já eleitos e querendo se reeleger. Mas, minha revolta ainda é maior quando observo que, apesar dos fatos já acontecidos em eleições anteriores, nossa imprensa é omissa, pouco ou nada faz para conter este desastre político para com a nossa Tubarão, atendo-se apenas a comentar os fatos depois de consumados. Ou nos unimos ou ficaremos a ver navios, sabe-se lá por quanto tempo”.

Buscando vantagens

Faltando ainda mais de um ano para as eleições, a movimentação nos bastidores é uma grandeza. A maioria dos partidos tem uma relação interessante de pretensos candidatos a deputado estadual e a federal. Muitas siglas apresentam nominatas com um monte de interessados, com o objetivo claro de negociar com os chamados grandes partidos uma oportunidade de, em vencendo o pleito, mandar nos cargos de determinadas regiões. O eleitor precisa ficar atento para esta jogada, que beneficia apenas os donos de partidos e seus afilhados. Temos visto, ultimamente, que siglas sem a menor condição de eleger alguém em nossa região já se movimentam, colocando vários nomes no cenário político como forma de pressionar e de buscar uma oportunidade de estar junto no poder. São poucos os que pensam no coletivo. Esperamos que a sociedade repudie estas ações e mande pra casa quem não tem espírito público e só quer saber de si.

Votação que barrou denúncia contra temer

A Câmara dos Deputados decidiu nesta quarta-feira (2) não autorizar o prosseguimento da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB) por corrupção passiva. O processo será arquivado.

Era preciso obter 172 votos para aprovar o relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que defendia o arquivamento do processo. Às 21h52, o painel do plenário registrou 263 votos “sim”, 227 votos “não”, além de 19 ausências e 2 abstenções. Em pronunciamento após a decisão da Câmara, o presidente diz que essa não é uma conquista pessoal, mas sim do estado democrático de direito. “Os princípios constitucionais venceram com votos acima da maioria absoluta da Câmara dos Deputados”, afirmou. “Eu posso dizer que agora seguiremos em frente com as ações necessárias para concluir o trabalho que meu governo começou há pouco mais de um ano”.

Notas rápidas

  • Prefeito de Laguna, Mauro Candemil está convocando a população para uma audiência pública hoje, às 15h, no plenário da Câmara de Vereadores, para tratar do projeto de lei nº 043/2017, que altera o plano diretor do município. A alteração foi proposta pelo Conselho de Desenvolvimento Municipal e acatada pelo prefeito.
  • Espaço Versalles, antiga Sorgitu, receberá amanhã, sábado, às 10h, a palestra do treinador da Seleção Brasileira de Futebol, Tite, intitulada “Construindo uma equipe vencedora. A promoção objetiva arrecadar fundos para a formatura da turma do curso de Medicina, que se forma ano que vem.
  • Câmara Municipal de Tubarão aprovou, por unanimidade, dois projetos propostos pelo vereador Douglas Antunes (PMDB). Um que denomina de rua Laudelina Denoni Magalhães uma via no bairro São Clemente e outro que dá o nome de rua Euclides Magalhães à uma via na mesma localidade.
  • Caso o PSD e o PP se juntem na eleição para governador em Santa Catarina ano que vem, o nome mais provável para ser vice é o do deputado federal Jorge Boeira, que faria assim dobradinha com Gelson Merisio. Como a força do PP no Estado está na região Sul, a indicação do parlamentar começa a ganhar muita força.
  • Vereador João Fernandes (PSDB) foi vitimado no fim de semana por um acidente doméstico e sofreu fratura em uma das pernas, estando internado no Hospital Nossa Senhora da Conceição. O vereador pediu licença da Câmara de Tubarão e será substituído por um mês pelo suplente Gilson Paes Vieira, o popular Chumbinho.
  • A Tubarão Saneamento, através de seus acionistas, elegeu o engenheiro civil Marcelo Fernandes Matos para o cargo de diretor, substituindo Benony Schmitz, que passou para o quadro de acionistas representando a Duane. Marcelo, que durante bom tempo trabalhou na Agência Reguladora, já assumiu o cargo e junto com Benony está visitando todos os setores da empresa para ser apresentado e conhecê-la melhor.
  • A Amurel entregou o projeto arquitetônico de reforma do ESF Imaculada Conceição do Lado da União Braço do Norte para a prefeitura. Também fez a entrega de cópia do projeto básico de engenharia da rua Pedro Rocha, que terá pavimentação de 480 metros quadrados, à prefeitura de Pedras Grandes.
  • Já estão abertas as inscrições do concurso para ingresso no Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. São 300 vagas, sendo 18 para mulheres e 282 para homens. O candidato deve ter entre 18 e 30 anos, ter curso superior em qualquer área de conhecimento em instituição reconhecida pelo MEC, ter boa saúde física e psicológica e ser aprovado em todas as fases do concurso.

Frase da semana: “A fome é mansa e casta. Quem não come não ama, nem odeia.” Nelson Rodrigues, jornalista e dramaturgo pernambucano.

Este artigo está em


Join the Conversation