Cabeceira da ponte de São Martinho foi concluída, obra segue em finalização

Uma nova realidade para São Martinho

Após a aprovação pelo BADESC do projeto de construção das cabeceiras da ponte do Centro da cidade de São Martinho, na travessia do Rio Capivari e com o aval da instituição as obras foram iniciadas. A licitação foi realizada em junho de 2016, e os tramites concluídos, os prazos de recursos das empresas que participaram do certame se encerraram e a ordem de serviço foi assinada pela administração municipal, e na qual serão investido o valor de 605 mil reais, entre contenções, aterros e pavimentação.

A empresa ALFA de Tubarão, responsável pela execução da obra, viabilizou esta semana a passagem pela ponte depois de realizado a etapa do asfaltamento.

A administração também aguardava com otimismo a conclusão desta obra ainda para este ano, pois considera a obra fundamental para mobilidade urbana da cidade, pois aproximas as comunidades que atualmente estão mais isoladas em virtude de o rio separar a cidade em duas margens. A administração não esconde à satisfação de ver a obra praticamente concluída, restando apenas às obras de arte, considerada a fase final para após ato inaugural. Robson Jean Back hoje prefeito eleito foi um lutador incansável para a realização desta obra e não esconde sua satisfação.

A obra da ponte e suas cabeceiras vinha se arrastando a muito tempo devido os tramites burocráticos que os projetos serão obrigados a atravessar, mas são obstáculos a serem vencidos e que estão em fase final afirma o vice-prefeito e atual eleito prefeito Robson Jean Back. E finaliza “A conclusão desta obra é um anseio antigo da população”.

Retrospectiva

Em São Martinho o valor foi de R$ 1,9 milhão para a construção de uma ponte sobre o Rio Capivari, que liga a Rua Frederico Schumacher à Rua Alfredo Hulse, incluindo as cabeceiras. “Há décadas esperávamos a realização desta obra, pois facilitará o acesso dos moradores, que antes realizavam um grande desvio para chegar ao centro da cidade”, destaca Robson Jean Back.

463

Este artigo está em

Join the Conversation