Presidente do Deinfra vistoria obras da Serra do Corvo Branco

Chênia Cenci/Divulgação/ORS

O presidente do Departamento de Estado de Infraestrutura – Deinfra, Wanderley Agostini, acompanhado do secretário Regional de Braço do Norte, Ricardo Medeiros, vistoriou as obras de pavimentação da Serra do Corvo Branco na tarde de ontem quinta-feira, 18 de maio.

O trecho, com extensão de 23,5 quilômetros, e um investimento de R$ 41,3 milhões, já conta com 14,9 quilômetros de pavimentação asfáltica concluída aguardando somente algumas indenizações serem pagas para dar continuidade nos trechos ainda não finalizados. “Dentro de algumas semanas já teremos os pagamentos feitos, infelizmente há alguns casos que serão levados a justiça, então não temos como prever quanto tempo levará. Mas, a obra no geral está numa fase muito avançada, e com certeza e uma das estradas mais bonitas do país”, afirmou Agostini.

São mais de 10 máquinas e 30 homens que finalizam a terraplanagem e sub-base e alguns trechos, paralelo a isso também são construídas as canaletas no trecho asfaltado. A obra já possui as três pontes concluídas.

Visita

O presidente do Departamento de Estado de Infraestrutura – Deinfra, Wanderley Agostini, chegou a Braço do Norte ainda no final da manhã de ontem quinta-feira, 18 de maio, e aproveitou para verificar as condições das rodovias SC-108 até Rio Fortuna e SC-370 até Grão-Pará.

Já ao meio dia o presidente almoçou com lideranças políticas dos municípios que integram a ADR de Braço do Norte e ouviu reivindicações quanto a municipalização de algumas vias. “Teremos uma reunião do Conselho na próxima semana e já teremos respostas aos municípios”, emenda Agostini.

Na rodovia SC 370 o Wanderley Agostini verificou as situações relatadas pela comunidade para que possa intervir e buscar uma solução. “Nós recebemos o pedido de vistoriar a rodovia através do Secretário Nilton e agora vamos levar as situações para que possamos em breve dar uma resposta para esses pedidos. A equipe técnica do Deinfra vai tomar conhecimento e vamos em conjunto resolver essas situações apontadas”, declara Wanderley.

Este artigo está em

Join the Conversation