Por meio de carta publicada em suas redes sociais, o deputado federal Jorginho Mello (PR) esclareceu que irá votar contra a Reforma da Previdência. “Anuncio à Santa Catarina e ao Brasil que votarei contra a Reforma da Previdência”.

Para o parlamentar, o Governo Federal deve reiniciar a discussão da Reforma e que se abra as contas para demonstrar o chamado “rombo da Previdência”. “O trabalhador, os pequenos empresários e os que ganham menos não podem ser os únicos a pagar essa conta. Não cabe mais o acúmulo de benefícios e penduricalhos que acabam onerando a Previdência”, argumentou Jorginho Mello.

Votarei contra a Reforma da Previdência

Anuncio à Santa Catarina e ao Brasil que votarei contra a Reforma da Previdência.

O Governo Federal deve tratar desta matéria iniciando pelo serviço público, de forma mais justa e transparente.

Há muitos privilégios e altas aposentadorias no serviço público, em todos os poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Não cabe mais acúmulo de benefícios e penduricalhos que oneram a previdência.

Além disso, alguns bancos e algumas grandes empresas não cumprem com as suas obrigações e são grandes devedores da Previdência.

O trabalhador, os pequenos empresários e os que ganham menos não podem ser os únicos a pagar essa conta.

Este artigo está em

Join the Conversation