Um dos maiores estelionatário do sul de SC é preso após conclusão de inquérito, em Armazém

Armazém – Após concluir inquérito policial, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Armazém, representou pela prisão preventiva de um estelionatário que atuava em todo estado de Santa Catarina, especialmente na região sul. A representação teve parecer favorável do Ministério Público e foi deferida pelo Poder Judiciário.

Assim, no dia 23 de agosto, policiais civis de Armazém e Gravatal diligenciaram até a cidade de Tubarão, local em que reside o investigado. Chegando ao local, constatou-se que o investigado estava trancado dentro de um veículo GM/Celta, cor preta, veículo este utilizado para praticar alguns dos crimes de estelionato.

Em posse do investigado estavam: R$450,00 em dinheiro, um cheque no valor de R$ 280,00, além de um crachá falso utilizado para aplicar os golpes.

O preso foi conduzido à Delegacia de Polícia para os procedimentos legais e, em seguida, ao Presídio de Tubarão.

POLÍCIA CIVIL SOLICITA QUE VÍTIMAS DIRIJAM-SE ATÉ A DELEGACIA MAIS PRÓXIMA PARA REALIZAR O RECONHECIMENTO DO GOLPISTA

O investigado, que se apresentava como “Wagner”, dizia ser representante de empresa de telefonia celular.

Para dar mais credibilidade ao golpe, o investigado utilizava um crachá de uma empresa fictícia. Neste crachá falso havia as logomarcas das empresas de telefonia móvel mais conhecidas do mercado.

Assim, “Wagner” convencia as vítimas de que ele era representante de uma empresa e que poderia realizar a redução do valor das faturas (cobrando certa quantia em dinheiro para isso).

Em seguida, o investigado oferecia smartphones modernos, os quais supostamente seriam entregues em comodato. Porém a cobrança do “comodato” dos smartphones era realizada de maneira antecipada – valores que variavam entre R$ 300,00 e R$2 mil, a depender da quantidade de aparelhos.

Após enganar as vítimas e receber os valores do “comodato” de maneira antecipada, “Wagner” desaparecia e, por óbvio, não efetuava a entrega dos smartphones.

Na cidade de Armazém, o investigado lucrou, em um único dia, aproximadamente R$ 3 mil reais com o golpe.

Ressalta-se que o crime foi praticado diversas vezes em todo Estado de Santa Catarina, principalmente na região Sul do Estado, motivo qual a Polícia Civil solicita que as vítimas compareçam à Delegacia de Polícia mais próxima para proceder ao reconhecimento de “Wagner”.

O investigado possui mais de 70 boletins de ocorrência e diversos inquéritos policiais instaurados em seu desfavora maioria deles pela prática do crime de estelionato.

Este artigo está em


Join the Conversation