Palmeirinhas ou Cruzeiro, quem será o grande Campeão?

Lissandro Velho / Divulgação ORS

Após a disputa dos jogos de volta das semifinais da Taça Almiro Hoepers, o campeonato municipal de Armazém conheceu os dois grandes finalistas.
Na sexta-feira (19), entraram em campo São Domingos x Cruzeiro. A missão da equipe do São Domingos era bastante difícil, já que havia perdido o primeiro confronto por 4×2 e precisaria vencer por 3 gols de diferença.

Com a bola rolando e um público de 244 pagantes, o Cruzeiro começou melhor, usando dos toques curtos e dominando a meia cancha. Já o São Domingos tentava usar das laterais para aproximar a bola dos atacantes Wagner Moraes e Tiago Wensing. Logo aos 4 minutos de jogo, Luan aproveitou cruzamento e fez o primeiro do Cruzeiro. Ainda na primeira etapa, Dione Neves driblou o goleiro Rafael Cocal e ampliou para a equipe do Bom Jesus.

Na segunda etapa o São Domingos melhorou bastante na partida com a entrada de Mael que deu novo gás para a equipe de Santa Terezinha. Com cinco minutos de partida Tiago Wensing fez o primeiro do São Domingo e um minuto e meio depois, o oportunista Wagner Moraes empatou a partida. Com o empate o São Domingos saiu para o jogo, puxado pelo zagueiro Cesar que fez grande partida. Porém, o excelente posicionamento dos zagueiros Maissom e Renato impediram qualquer nova oportunidade do São Domingos. Para confirmar a vaga o atacante Dener Brandão balançou a rede mais uma vez e deu a vitória para o Cruzeiro e a vaga na grande final. Dener é o vice artilheiro da competição com seis gols, um a menos que Douglas Hellmann e Beto Cachoeira do Palmeirinhas.

No domingo aconteceu a partida mais esperada dos últimos anos, tratando-se de campeonato municipal de Armazém. Foi o confronto entre o experiente Palmeirinhas, contra o jovem Nossa Senhora Aparecida. Em uma tarde excelente para a prática do futebol, Nossa Senhora Aparecida x Palmeirinhas, entraram em campo sob olhares de 528 pagantes, o maior público do ano na competição. A partida foi comandada pelo segundo melhor árbitro do Brasil, Bráulio da Silva Machado, que teve excelente atuação, junto com seus auxiliares Adelso Pires e Giovani Honorato.

PUBLICIDADE

No primeiro confronto da semifinal o N.S. Aparecida venceu por 2×1 e jogava pelo empate. Talvez devido a isso a equipe jogou mais fechada e se manteve a maior parte da primeira etapa no setor defensivo, explorando apenas os contra ataques. Já o palmeirinhas tentava criar lances de perigo, porém esbarrava na forte marcação e nas belas defesas do goleiro Douglas Mohr. Nada de gols no primeiro tempo.

Na segunda etapa logo aos sete minutos em cruzamento da direita a bola enganou o meia Dito e acabou tocando em seu braço, pênalti bem marcado pelo árbitro da partida. Douglas Hellmann bateu forte no lado contrário do goleiro da baixada fazendo 1×0 para o Palmeirinhas. A partida seguiu com forte marcação de ambas equipes e com a maior parte das jogadas acontecendo pelas laterais do campo, até que, eram decorridos 42 minutos de partida e a coruja que reside no estádio Paulo Wensing, voou e parou próximo a meta defendida pelo goleiro Nelsinho. Levantou voou somente quando a Baixada partiu para o ataque e teve um escanteio pelo lado esquerdo do ataque. Ricardinho cruzou no meio da pequena área e Cemá cabeceou certeiro para igualar o marcador e dar a vantagem para o N.S. Aparecida. Porém, o árbitro Bráulio da Silva Machado, acertadamente deu cinco minutos de acréscimo e a Coruja? Ah, a Coruja voou e parou em cima do travessão do goleiro Douglas Mohr e, novamente ela só levantou voou quando Alexandre levantou a bola na área, a zaga afastou, na sobra em chute de rara felicidade Hudson acertou exatamente onde a Coruja estava, segundos antes. Um golaço que levou o estádio Paulo Wensing “abaixo”, eram decorridos 49 minutos da etapa complementar. Após o término da partida o árbitro confessou que caso a bola saísse, na cobrança do tiro de meta, ele encerraria a partida. Fim de papo e muita emoção, algumas de alegria e outras de tristeza tomando conta dos envolvidos no histórico confronto.
O Palmeirinhas jogava por dois resultados iguais por possuir a melhor campanha.

E agora quem leva? Palmeirinhas ou Cruzeiro? Devido às condições meteorológicas a partida da final teve de ser adiada, originalmente aconteceria no sábado (27). Ainda não há nova data para a partida.

Alguns dados sobre o Campeonato Municipal de Armazém

No primeiro ano da nova gestão perante o esporte na cidade amiga, mais precisamente diante o campeonato municipal, o saldo tem sido positivo. Tudo tem ocorrido sem violência, tirando uma reclamação ou outra, bons jogos tem acontecido, bom público tem comparecido para prestigiar a competição e muitos gols tem acontecido nas partidas.

Média de gols

A média de gols da competição é de 4,3 gols por partida.

4,3 gols por partida

Média de público

O menor público da competição foi no confronto Portal 1×2 São Domingos, com 62 pagantes. Já o maior público aconteceu no último domingo na partida da semifinal entre Nossa Senhora Aparecida 1×2 Palmeirinhas, com 528 pagantes.

  • Público

A média de público da competição é de 343 pagantes, maior do que o ano de 2016 que teve 302 pagantes. Provavelmente esta média subirá, já que ainda teremos a grande final.

As taças estão expostas na loja Novo Lar – Móveis e Eletrodomésticos, em Armazém.

Este artigo está em