Município de Armazém é reconhecido como Capital Catarinense da Tilápia

O título foi concedido ao Município de Armazém pelo Governador do Estado, Carlos Moisés da Silva, através da Lei nº 17.673, de 8 de janeiro de 2019, pelo projeto de lei do Deputado Ricardo Guidi à Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina. E, de Armazém, a Indicação partiu do Vereador Guilherme José Heerdt Corrêa, na Câmara Municipal dos Vereadores de Armazém ao Deputado Guidi.

O Vereador Guilherme foi enfático ao afirmar que a iniciativa não partiu apenas dele, contando com o apoio do Assessor Legislativo da Câmara, Henrique Dias Mendes, com os profissionais da Epagri, com a associação de piscicultores e com a Administração Municipal. E afirma: “É uma conquista significativa na caminhada para desenvolver Armazém. A piscicultura vem somar e se fortalecer junto com as demais atividades do agronegócio de nossa cidade”. E, acrescenta também: “Os maiores merecedores deste título são os piscicultores, que têm investido na atividade e começam a colher resultados importantes”, expressa Guilherme.

Em sua justificativa o vereador enalteceu a produção de 1,2 mil toneladas produzidas na última safra com 26 produtores em Armazém.

Para um município, cuja população estimada em 2018 foi de 8.587 pessoas, Armazém tem grande chance de alavancar sua economia fortalecendo as culturas que já estão consolidadas como a piscicultura e que vem ganhando adeptos a cada ano.

Como a cidade tem grande extensão rural, a maior arrecadação acaba sendo do setor do agronegócio cerca de 60% a 70% do total arrecadado. E, por isso, atitudes com a do vereador contribuem em muito para o desenvolvimento da cidade. O Prefeito Municipal, José Benjamim Arent, apoia a ação e acredita que será um divisor de água na economia do município. “Os piscicultores e a cidade com certeza têm muito para festejar, pois a conquista irá impulsionar certamente a atividade e muito em breve estaremos colhendo mais frutos”, afirma o prefeito.

Município de Armazém | Gislane Martins / Divulgação ORS

A produção – De acordo com dados fornecidos pela Epagri e, que fazem parte da justificativa do vereador, a região produziu, na última safra, aproximadamente 4,7 mil toneladas, concentrando quatro municípios dentre os oito com a maior produção: Armazém, Grão-Pará, Rio Fortuna e Braço do Norte. A atividade, que movimenta cerca de R$ 25 milhões ao ano, já conta com 1.375 piscicultores rurais.

Segundo consta também na justificativa, a principal espécie produzida na região é a Tilápia, cultivada principalmente para a produção de filé. A produção local é destinada para a indústria (35%) especialmente para a filetagem, mercado local (feiras de peixes-vivo, supermercados, peixarias, restaurantes, na propriedade) e 45% para pesque-pague (municipal, regional e interestadual). No entanto, na região de Tubarão, quase a totalidade destina-se a frigoríficos com inspeção estadual e municipal.

O vereador Guilherme destaca ainda, que agora é preciso definir metas para fazer por merecer o título concedido e, elenca alguns pontos, pois segundo ele é preciso focar na venda e no escoamento da produção, sendo hoje as principais dificuldades da atividade. Além disso, pensa que ideias deverão ser trabalhadas como, por exemplo: o incentivo do consumo de peixe no município e região, o fortalecimento da atividade através da organização de feiras, festas e investimento em treinamentos e capacitações para a ampliação dos conhecimentos na área. Também relembra que é necessário atualizar o projeto de anos atrás para a instalação de uma cooperativa de filetagem de filé de Tilápia no município ou na região como forma de impulsionar a produção, gerar empregos e renda para a região.

A Administração Municipal parabeniza a todos os envolvidos e agradece o empenho de cada piscicultor nesta empreitada, que felizmente terminou com vitória.

Este artigo está em

Join the Conversation