Confira a trajetória de Heder, policial civil encontrado morto ontem (25)

Dioni Heder de Souza atuou como Policial Civil por mais de trintas anos na região e legislou na Câmara Municipal de Vereadores de Armazém por dois mandatos

O policial civil Dioni Heder de Souza, 55 anos foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (25), no Ed. Gajala, no bairro Termas do Gravatal, em Gravatal. Ele morava no sexto andar do prédio e seu corpo estava na sacada do apartamento do segundo andar. As causas da morte estão sendo investigadas pela polícia civil e, segundo informações em nota oficial da Polícia Civil, partem do princípio da causa da morte ter sido um suicídio.

Após o corpo ser avistado por volta das oito horas da manhã, moradores do prédio, a polícia, o corpo de bombeiros de Armazém e o IGP (Instituto Geral de Perícias) foram acionados para ajudarem no resgate pois o local era de difícil acesso.

“O mesmo deixa seu pai, um irmão e uma filha. A missa de sepultamento aconteceu na Igreja Matriz São Pedro Apóstolo, hoje às 9h, em Armazém. ”

Informações — Há relatos que o policial fazia uso de muitos medicamentos segundo uma fonte, que também afirmou se tratar de um acidente. Tudo leva a crer que ele tenha caído da sacada de seu apartamento, pois a proteção lateral é de apenas alguns centímetros.

Notas oficiais

Polícia Civil

É com pesar que informamos o falecimento do Policial Civil, Dioni Heder Souza, na manhã de hoje, 25/01/2018, o qual era lotado na Delegacia de Polícia de Armazém. Natural de Urubici, Heder como era conhecido trabalhou em várias Delegacias da região, principalmente nos municípios de Armazém, São Martinho, Gravatal, Braço do Norte, dentre outros. Aos 55 anos de idade, Heder era escrivão da Polícia Civil com mais de trinta anos de carreira na instituição, sempre atuando com muita dedicação e profissionalismo. O corpo do policial foi encontrado em uma sacada do segundo andar do edifício aonde residia no Bairro Termas de Gravatal. A causa mais provável da morte seria o suicídio tendo em vista que o policial residia no sexto andar do edifício, contudo, investigações concluirão ao final do inquérito policial o que de fato ocorreu. Deixamos os mais sinceros votos de pêsames a toda a família, amigos e co-irmãos da Polícia Civil de Santa Catarina.

Polícia Militar

É com muito pesar que comunicamos a morte do Escrivão de Polícia, Dione Eder de Souza, lotado na DPCo de Armazém/SC.

O corpo do escrivão fora encontrado, na sacada do 2º andar do Ed. Gajala, no bairro Termas na cidade de Gravatal/SC, por volta das oito horas desta manhã.

Desde então equipes da Polícia Civil de Gravatal e Armazém estão no local, juntamente com os peritos do IGP/IML – SC, a fim de colher as informações preliminares do fato.

As investigações estão a cargo do Delegado de Polícia Civil Titular da Delegacia de Polícia da Comarca de Armazém, o qual oportunamente transmitirá maiores informações.

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina se solidariza com familiares e amigos do honrado policial.

Assinada por todos os vereadores, a Câmara Municipal de Vereadores de Armazém também manifestou seu pesar

A Câmara Municipal de Vereadores de Armazém manifesta profundo pesar pelo falecimento no dia de hoje, 25/01/2018, do Senhor Dioni Heder de Souza, ex-vereador e atualmente policial civil no município de Armazém.

O Senhor Dioni Reder de Souza foi vereador no Município de Armazém no período de 1993 a 1996 e nos anos de 2001 a 2004, onde exerceu a função de presidente em 1993 e 2002, destacou suas atividades legislativas principalmente representando a juventude, como um vereador ativo e participante das ações da sua, cidade. E imensurável a dor de sua perda, e os vereadores de Armazém como representantes legítimos dos munícipes, prestam esta última homenagem póstuma desta Casa, a um representante dos munícipes, cidadão merecedor da saudade desta comunidade.

PUBLICIDADE

O corpo foi velado, na Capela Mortuária São Pedro, no bairro São Francisco, em Armazém.

O mesmo deixa seu pai, um irmão e uma filha. A missa de corpo presente aconteceu na Igreja Matriz São Pedro Apóstolo, hoje (26) às 9h, em Armazém.

› Veja na edição impressa

A trajetória — Dioni Heder de Souza era natural de Urubici (SC), foi escrivão da Polícia Civil por mais de trinta anos, gostava muito de futebol e era torcedor do Sport Club Internacional de Porto Alegre. Foi casado com Lenice Hellmann e com ela teve uma filha, Layne Ávila.

Outro gosto em sua vida era a política e se candidatou várias vezes ao Legislativo de Armazém. O mesmo se candidatou pela primeira vez nas eleições de 1988, pelo PFL recebendo 47 votos, ficando suplente. Na seguinte, em 1992 elegeu-se pelo PFL, sendo o oitavo mais votado, com 163 votos. Em 1996 candidatou pelo PMDB, recebendo 141 votos, ficando suplente. Em 2000 candidatou-se pela coligação PFL/PPB e foi o segundo mais votado, recebendo 329 votos. Nas duas legislaturas foi eleito presidente da Câmara Municipal de Armazém, nos anos de 1993 e 2002. Também foi professor da Escola de Educação Básica Monsenhor Francisco Giesberts de Armazém.

Atualmente o Policial Civil Dioni Heder de Souza estava como escrivão na Delegacia de Armazém.

Leia também

Este artigo está em

Join the Conversation