Câmeras de videomonitoramento estão sendo instaladas em Armazém

O município de Armazém, está sendo contemplado com câmeras de videomonitoramento. Este é um projeto da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e Poder Executivo do município. Ao total serão seis câmeras, instaladas em pontos estratégicos do município e que contarão com o monitoramento 24 horas por dia pela Polícia Militar, os postes e parte do equipamento necessário das três primeiras câmeras já foram instalados, faltando assim apenas a finalização de algumas etapas para que comecem a operar.

Há informações de que a sala de monitoramento está sendo preparada, estão sendo realizadas reformas estruturais.

As câmeras têm como objetivo trabalhar na prevenção da prática de crimes, possibilitando que a polícia militar monitore áreas de grande fluxo e de interesse do município, deslocando seu efetivo rapidamente caso necessário.

Entenda

A instalação das câmeras vem sendo aguardada pela população há aproximadamente três anos, o custo total da implementação foi avaliado em R$ 174 mil. Um almoço beneficente foi promovido no município em 06 de dezembro de 2015, para angariar os valores restantes necessários ao projeto, a população fez sua parte. Em entrevista para o jornal Folha O Jornal em 27 de novembro, o até então coordenador do CRAS à época e presidente do CONSEG de Armazém, Evaristo Nascimento Jr., informou os valores alcançados até aquele momento: “[…] Buscamos apoio em vários órgãos e agora falta pouco para adquirir o material. Pela prefeitura foi repassado um valor de R$ 30 mil. Da Câmara de Vereadores foi doado R$ 14 mil, da CDL conseguimos R$ 5 mil e a arrecadação do comércio foi de R$ 11,2 mil. Até o momento conseguimos R$ 60,2 mil e, para atingir o valor necessário ainda falta 13,971,21 (sic) que pretende-se conseguir no almoço […]”.

Em 13 de maio de 2014 (errata: na edição impressa acabamos mencionando 13 de março), aconteceu na sede do poder executivo de Armazém uma reunião com o até então subcomandante da Polícia Militar de Braço do Norte, Major Marcos Aurélio Ramm e outros profissionais de segurança e autoridades políticas. No encontro foram apresentadas questões relacionadas a segurança do município e um projeto de lei foi encaminhado ao legislativo municipal que permite firmar convênio com o Estado para a instalação dos equipamentos. Foi então agendada uma audiência pública para a apresentação do projeto à população.

Após mais de um ano, em 27 de novembro de 2015 uma coletiva de imprensa foi realizada na sede do CRAS municipal. Com o objetivo, de apresentar os custos totais e o planejamento de todo o projeto, bem como uma breve prestação de contas.

Um encontro promoveu a capacitação de policiais militares de toda a região no auditório do Fórum da Comarca de Armazém em 02 de agosto de 2016, o objetivo foi de apresentar o sistema PMSC Mobile e realizar a entrega de tablets que são utilizados até então no cotidiano dos policiais. O juiz de direito Sancler Adilson Alves que respondia na época pela Comarca, explicou que também houve a disponibilização de recursos por parte da Secretaria de Segurança Pública do Estado, com a finalidade de adquirir as câmeras com recursos do município, do estado e do Fundo de Transação Penal.

Em 15 de março de 2017 outra reunião foi realizada e teve também como tema a instalação das câmeras, na época o estado previa a abertura de uma licitação em abril, que definiria a empresa responsável por realizar a instalação dos equipamentos. Foi cobrada mais agilidade no trâmite do projeto.
São diversas as fontes de recursos, oriundos do comércio do município, instituições bancárias, poder executivo, legislativo e a colaboração da sociedade. No final de 2016, os valores restantes foram repassados por parte do município foram repassados à Secretaria de Segurança Pública do estado, faltando assim a instalação, que está em andamento.

Outros municípios

Municípios da região, como São Martinho, também buscam viabilizar a instalação de câmeras. Na última semana durante visita do governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, o prefeito do município Robson Jean Back entregou um pedido ao mesmo, para que seja possível tornar a ideia realidade.
Atualmente o projeto Bem-te-vi de videomonitoramento é realidade em 115 municípios do estado de Santa Catarina, segundo o governo do estado.

Elaborado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) são 2.432 câmeras em funcionamento. O projeto, que começou em 2012, já investiu mais de R$ 14 milhões na compra de equipamentos e colocação dos pontos. Para este ano, outras 20 cidades vão receber o programa Bem-te-vi. A iniciativa começou em 2010, em 12 cidades, com 369 câmeras.

Para o secretário César Augusto Grubba, o projeto é importante, mas não é a solução milagrosa para os problemas de segurança. Segundo ele, trata-se de uma ferramenta de apoio ao trabalho policial, potencializando as ações de vigilância. “O sistema funciona como uma importante ferramenta de apoio ao policiamento, que agrega tecnologia e modernidade”, destaca.

Este artigo está em


Join the Conversation