Armazém: retrato da “incompetência” das últimas administrações? – Deivid Arent

Dois ginásios no bairro São Francisco em Armazém retratam a talvez, falta de ompetência das administrações anteriores do município. O primeiro a ser construído está com as obras ‘paralisadas’ há mais de oito anos, por determinação do Corpo de Bombeiros do município. Isso porque a estrutura segundo eles, não oferecia segurança necessária aos alunos que utilizam do local. A obra foi iniciada na gestão do ex-prefeito Gabriel Bianchet, e de forma um pouco inexplicável foi declarada como ‘concluída’ a poucos dias das as eleições municipais de 2008.

Hoje a prefeitura de Armazém espera uma definição do próprio Corpo de Bombeiros, que pretende transferir sua sede para o local, como ressalta o prefeito José Benjamim Arent: “Estamos conversando, vamos dar um prazo para ver se o Corpo de Bombeiros realmente tem interesse, caso eles desistam nós temos que tomar outro rumo em relação a obra.”

Quadra poliesportiva construída a poucos metros da obra interditada também sofreu com atrasos | Deivid Arent / Divulgação ORS

O terreno foi cedido ao Corpo de Bombeiros, caso a transferência seja confirmada a Corporação entrará com os custos da obra, segundo informações do comandante Fabio Claudino Ferreira do Corpo de Bombeiros de Armazém: “Estamos trabalhando na adequação do local, já entramos em contato com um arquiteto e um engenheiro civil, pois temos que ter o projeto arquitetônico, sanitário e preventivo contra incêndios, logo após, iremos atrás para viabilizar os fundos necessários com o governo do estado”. O comandante calcula que a obra deve custar entre R$ 300 mil a R$ 400 mil, e fala em aproveitar boa parte da estrutura já existente: “Segundo o arquiteto e o engenheiro, a estrutura não está completamente comprometida, há alguns locais que cederam, mas acredito que será possível aproveitar bastante coisa”. Fabio justifica a transferência devido a um espaço muito amplo e a melhoria da logística. “É oportuno para nós porque fica em um ponto estratégico, próximo a São Martinho, município vizinho e para a prefeitura também é interessante, pois a estrutura não estava sendo utilizada”.

Deivid Arent / Divulgação ORS

Já na administração seguinte, do ex-prefeito Jaime Wensing, foram iniciadas as obras para a construção de uma quadra poliesportiva a poucos metros do local, que também sofreu com atrasos, ficando mais de um ano sem avanços, sendo que o início da mesma estava previsto para junho de 2013 e o término para dezembro do mesmo ano, porém nos últimos meses os serviços foram retomados e a obra foi concluída, como conta o Prefeito Zé Arent. “Realmente as obras estavam paradas, mas agora já está tudo pronto, faz dois meses. No início foi falado que a obra estava embargada, mas não é verdade pois é uma obra federal então a Caixa vem e fiscaliza, depois libera o dinheiro, e às vezes isso demora”. Embora as obras do ginásio já estejam finalizadas, ainda faltam algumas melhorias para facilitar o acesso dos estudantes. “A escola já está utilizando o espaço para as aulas de educação física, porém precisamos melhorar o entorno do ginásio, para que possamos considerar as obras concluídas”, ressalta o prefeito.

Visitando o local fica claro que ainda faltam algumas melhorias, quando estive lá, observei que há falta de equipamentos para a prática de esportes, como traves, postes de sustentação para rede de vôlei, redes de proteção ao entorno da quadra, já que a construção é bastante simples e não existem paredes.

Este artigo está em


Join the Conversation