Alunos da Escola Rodolfo Rocha recebem visita de Jornal

Os alunos que frequentam a Escola de Ensino Fundamental Rodolfo Rocha de São Martinho têm muitas histórias para contar e fizeram questão de dividi-las conosco. Nós do Jornal O Regional Sul nos sentimos honrados em participar um pouquinho da vida educacional dessas crianças e nos orgulhamos de levar ao conhecimento de todos as vivências e experiências desses meninos e meninas sonhadores.
São 83 estudantes atendidos por professores comprometidos e qualificados que se envolvem diariamente com o aprendizado, levando até eles conhecimento
e experiências de vida.
A turma do primeiro ano com 15 alunos está sob a orientação da professora Elise Exterkoetter Laurindo que leciona há 30 anos e os últimos cinco nesta escola. As atividades segundo a professora são sócio interacionistas, onde os alunos participam ativamente do que lhes é proposto. “É necessário utilizarmos de várias técnicas para ampliar a capacidade de aprendizado dos nossos alunos, bem como tentar suprir as carências e dificuldades da idade”. Como sugestão a professora menciona a importância de especialistas na escola como: psicóloga e fonoaudióloga, que com certeza reforçariam o aprendizado escolar.
O segundo ano com 20 alunos está sob a orientação da professora Rosana Manoel Coelho, que leciona há 10 anos, cinco desde na escola. E da segunda professora Adriana Machado, que é contratada pelos pais de um aluno de inclusão social. Professora Rosana conta satisfeita que os alunos adoram ler, escrever e contar histórias. “Eles têm entonação e incorporam o personagem quando estão lendo para os colegas. É muito legal!”. A professora Adriana relata sua experiência enquanto professora do aluno de inclusão social. “Ele me ensina muito mais. A cada progresso dele, nós nos realizamos”. E continua: “As atividades em sala são semelhantes a dos demais alunos, apenas adequamos às necessidades especiais dele”. Além disso, as professoras reforçam que trabalham juntas as carências dos alunos e que com isso qualificam o processo pedagógico da turma.
O terceiro ano com 20 alunos é orientado pela professora Alzira
Exterkoetter Steiner que já leciona há 29 anos, dos quais os últimos nove nesta escola. A professora comenta que foca as atividades na interdisciplinaridade e considera bons os resultados. Porém alerta para a falta de respeito e limites das crianças não apenas na escola, mas na sociedade como um todo. “Sei que todos precisam estar amparados pela lei, mas muitos confundem: cobrando apenas os direitos esquecendo de cumprir
seus deveres de cidadão”.
O quarto ano com 20 anos está sob as orientações da professora Vera Lúcia da Rosa. Ela leciona há 20 anos e há seis está na Rodolfo Rocha. Segundo ela os trabalhos estão focados na diversidade, tanto de assunto quanto da forma apresentada, até mesmo da disposição dos alunos em sala. “Nesta etapa precisamos cobrar mais e, por isso, acredito na importância de diversificar. Eles se destacam em produção textual e se acostumaram a distinguir as horas de distração e atenção!”.
O quinto ano com oito alunos é orientado pela professora Maria Sehnem Schumacher, que leciona há mais de 20 anos e desde 2005 nesta escola. Ela comenta que os alunos ficam ansiosos com a nova etapa, quando irão para sexto ano e terão mais disciplinas e vários professores. “Acredito que o bom aluno não encontra problemas por onde passa e que tudo que é novo pode até assustar um pouco, mas será superado por todos”. Além disso, ressalta que a turma tem uma forte atração por atividades teatrais. E, que ela também orgulha-se muito deles, por terem postura e entonação para belas apresentações.
A merendeira Fabiane Wiemes mostra orgulhosa o cardápio da escola, dizendo que com ele ficou mais fácil de agradar a todos os gostos. “O prato preferido é panqueca. Eles fazem fila na porta da cozinha para saber se é mesmo o dia de panqueca”, comenta ela sorridente. A auxiliar de serviços gerais, Fernanda Nack é muito prestativa e comenta que todos são educados e respeitam seu trabalho.
O professor de Educação Física, Ivo Silveira Júnior, estava em sua folga de aula e contou que todos alunos têm três aulas semanais de práticas esportivas. Aulas que são esperadas e que seu segundo o professor, precisa ter escala de modalidade. “O futebol é com certeza a atividade física mais apreciada pela garotada. E sempre que encontramos alguém com potencial este é encaminhado às escolas municipais”.
O diretor Cláudio Sehnem que está na direção durante este ano afirma que o saldo é positivo. Segundo ele em 2013 foi possível: ampliar os banheiros feminino e masculino, construir uma lavanderia, equipar as salas de aulas com estandes para livros, preparar uma cancha de areia para práticas esportivas e de lazer, além é claro, de cumprir o projeto pedagógico do ano. “São conquistas alcançadas mediante os esforços de todos. E, por isso, preciso agradecer a toda equipe da escola, que se envolve e se compromete com o que faz, fazendo o melhor!”
Ele também reforça que a escola faz questão de resgatar valores e princípios. E, por isso, todos os dias os alunos formam fila no pátio e às segundas-feiras cantam o hino nacional.
Para o próximo ano o diretor afirma que as atenções estão voltadas à reforma e ampliação que a escola terá, o que segundo ele irá melhorar as condições de trabalho para todos e qualificará ainda mais a parte pedagógica. Alunos da Escola Rodolfo
Rocha recebem visita de Jornal

Este artigo está em