Prefeitos e representantes legais dos prefeitos dos municípios associados da Amurel participaram nesta quarta, 26, de três assembleias, cada qual, por entidades distintas

A primeira delas foi pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde, o CIS/Amurel. A reunião serviu para a aprovação da ata da assembléia anterior, para apreciar e aprovar os registros contábeis referentes ao 1º bimestre do ano de 2017, discutir novos credenciamentos de exames e consultas, entre outros.

Na sequência foi realizada a assembleia geral ordinária da Amurel referente ao segundo bimestre do ano. O presidente da Amurel, prefeito Joares Ponticelli abriu os trabalhos parabenizando o prefeito eleito de Sangão nas eleições suplementares, Dalmir Carara Cândido, pelo êxito no pleito eleitoral do dia 2 de abril passado, e pelo discurso de pacificador a aglutinador em seu discurso de posse. Esta foi a primeira assembleia de Dalmir como prefeito eleito.

Além da apreciação e aprovação de atas e contas do bimestre anterior, foi debatida e aprovada a parceria entre a Associação e a Unisul para a realização de um amplo processo que visará o objetivo maior de desenvolvimento turístico regional integrado. Dos prefeitos que se manifestaram sobre a parceria, todos foram favoráveis a ela e destacaram ainda aspectos sobre o setor em seus municípios e na região que precisam ser considerados. O reitor Mauri Herdt representou a universidade e, depois de ouvir o relato e opinião de quase todos os prefeitos, discorreu de que forma a instituição poderia se integrar e auxiliar os municípios. “Em 1964, quando nasceu a Unisul, o desafio era o acesso dos catarinenses à universidade. Só havia na capital. Hoje, além do acesso a ela, os desafios são a inovação, o fazer com menos, mas com mais impacto. Primeiramente nós precisamos de um projeto, para saber pra quem e pra que fazer. Um projeto regionalizado, inteligente e sustentável. Um projeto que coincida com as características da região da Amurel”, disse Mauri.

O secretário de Planejamento de Tubarão, Alexandre Moraes, pasta que abriga administrativamente o turismo, lembrou números do turismo de Santa Catarina de 2009, que mostravam que o setor era responsável na época por 12,5% da arrecadação do Estado e por 12% dos empregos. Alexandre, o prefeito de São Martinho Robson Back, de São Ludgero Volnei Weber e de Gravatal Edvaldo Bez de Oliveira (Vardo) resaltaram que a Amurel deve aproveitar o fato de termos catarinenses em cargos importantes do governo federal para buscarmos os recursos iniciais necessários para elaborar o grande projeto.

No dia 9 de maio está certa a realização de uma reunião na Amurel que reunirá gestores de turismo dos municípios e representantes de entidades, associações, roteiros turísticos da região.

O diretor executivo da Amurel Celso Heidemann chamou a atenção dos prefeitos para que os façam uma estrutura interna capaz de atender as demandas de turismo, já que ainda há municípios sem sequer uma pessoa responsável.

Saibreiras

O presidente Joares lembrou durante a reunião que na semana passada foi publicado no Diário Oficial do Estado a portaria Nº 067/2017, que desburocratiza a operação de lavras por escavação a céu aberto nos municípios catarinenses, um anseio antigo buscado pela Amurel e Fecam.

Saúde

A responsável técnica pelas áreas de saúde e assistência social da Amurel, Ivânia May alertou os prefeitos para o baixo quórum da Amurel em recente evento regional em Criciúma que tratou mudanças importantes na política federal de financiamento à saúde. Ivânia avisou que haverá em breve um evento na Amurel como a mesma temática tratada em Criciúma, justamente devido à baixa participação da Amurel na cidade pólo da Amrec.

Saneamento Básico

A terceira e última assembleia foi com os municípios integrantes do Consórcio Catarina – Consórcio Público de Saneamento Básico do Sul de Santa Catarina. Foi eleito novo presidente o prefeito de São Ludgero Volnei Weber. Os demais membros da Diretoria Executiva serão escolhidos na próxima assembleia já que o quorum de prefeitos a esta hora já não era satisfatório para esta finalidade.

Ficaram estabelecidas ações imediatas a fim de agilizar a efetivação deste consórcio, que ficou com pendências legais para iniciar suas atividades. Entre estas ações estão a homologação do ingresso no Consórcio dos municípios que tenham ratificado o Protocolo de Intenções, mediante a apresentação da Lei do respectivo Município. Todos os municípios têm suas leis prontas, mas muitos deles não as submeteram à votação da câmara de vereadores.

O grupo de prefeitos aprovou a parceria com a Amurel para prestar apoio técnico ao Consórcio Catarina para auxiliar nas atividades até a formação de equipe técnica própria e nomeação de Coordenador Técnico Operacional.

Este artigo está em

Join the Conversation