Secretaria da Agricultura reativa Câmara Setorial da Maricultura

Os maricultores catarinenses terão um fórum dedicado ao desenvolvimento da cadeia produtiva no estado. Em busca de ações que fortaleçam a maricultura em Santa Catarina, o Conselho de Desenvolvimento Rural (Cederural) reativa a Câmara Setorial da Maricultura. A primeira reunião da Câmara acontecerá às 9h30 desta quinta-feira, 6, durante o Seminário Técnico da Fenaostra,.

A Câmara Setorial da Maricultura atuará como um órgão consultivo do Cederural e da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca para as ações de valorização e desenvolvimento da cadeia produtiva em Santa Catarina. A reativação da Câmara atende uma demanda dos maricultores catarinenses, que poderão discutir projetos para o fortalecimento e profissionalização da atividade no estado.

Entre os assuntos tratados pela Câmara Setorial estará a elaboração de um Plano Estratégico para o Desenvolvimento Sustentável da Maricultura em Santa Catarina; a implantação do Programa de Rastreabilidade de Moluscos Cultivados; a certificação dos produtos da maricultura e a profissionalização dos maricultores. A Câmara deve propor ainda alterações em legislações relacionadas com a maricultura.

Com 572 maricultores, Santa Catarina é o maior produtor nacional de moluscos, com 20.438 toneladas comercializadas em 2015. Esse volume de produção gerou uma movimentação financeira bruta estimada em R$ 78,8 milhões no estado. A maricultura envolve 2.315 empregos diretos e os produtores estão distribuídos em 12 municípios do litoral catarinense, entre Palhoça e São Francisco do Sul.

A Câmara Setorial da Maricultura é formada por representantes da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Capitania dos Portos, Polícia Ambiental; Ibama; UFSC; Cidasc; Epagri; Fatma; Univali; Univille; Senar; além de entidades ligadas aos maricultores.

Este artigo está em

Join the Conversation